Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O terrorismo corporativo quer valores absolutos...

.

.

Quem exerce profissões mais exigentes... tem de se premiado! Isto está fora de discussão!
O problema é que, frequentemente, os corporativistas vivem alienados da realidade social dos seus concidadãos... e apresentam os seus 'valores absolutos': «queremos 'isto'!»


A sociedade não pode ceder à chantagem do terrorismo corporativo... Isto é, a sociedade não pode ceder àqueles que se limitam a apresentar 'valores absolutos!...
Dito de outra meneira: devem OBRIGATORIAMENTE relacionar-se com as pessoas que ganham o ordenado mínimo!
Explicando melhor:
- os sindicados devem ser obrigados a dizer quantos (n) salários mínimos é que querem ganhar...
- devem ser obrigados a fazer analogias com outros países...
- devem ser obrigados a dizer porque é que acham que o valor de 'n' salários mínimos, que reivindicam, deve ser maior do que em determinados países...


Resumindo:
- o terrorismo corporativo (Terrorismo__CGTP) considera-se um 'ente absoluto': quer mais e mais... e não se quer relacionar com os outros elementos da sociedade... nomeadamente, aqueles que ganham o salário mínimo [ex: ganham 'n' salários mínimos, e querem passar a ganhar (n+x) salários mínimos sem justificar o porquê disso];
- mais, a conversa à CGTP... é a conversa de «quem vier a seguir que feche a porta»!...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:49



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D