Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A origem do TABU-SEXO

por F. Rui, em 19.02.15

 

A Origem do Tabu-Sexo

.

.

Nos tempos mais remotos da existência humana, o ser humano viveria duma forma em tudo semelhante à de outros animais mamíferos do planeta Terra. Consequentemente, podemos dizer que, nesses tempos mais remotos, as fêmeas humanas teriam possuído toda a Liberdade e Independência. Depois, mais tarde, pela necessidade de luta pela sobrevivência, ou pela ambição de ocupar e dominar novos territórios, alguém fez uma descoberta extraordinária (um truque que permite alcançar uma vantagem competitiva demográfica): A REPRESSÃO DOS DIREITOS DAS MULHERES! A Repressão dos Direitos das Mulheres tinha como objectivo tratar as mulheres como uns meros 'úteros ambulantes'... para que as sociedades ficassem dotadas duma Vantagem Competitiva Demográfica!!! De facto, quando as guerras eram lutas 'corpo-a-corpo' o factor numérico (número de combatentes disponíveis) era de uma importância decisiva... visto que esse factor era (frequentemente) determinante na decisão das Batalhas (e das Guerras). Depois, pela necessidade de luta pela sobrevivência, ou pela ambição de ocupar e dominar novos territórios, alguém fez uma nova descoberta extraordinária: O TABÚ-SEXO! O Tabú-Sexo tinha como objectivo proporcionar uma melhor Rentabilização dos Recursos Humanos da Sociedade!!! De facto, o Ser Humano não é nenhum Extraterrestre: tal como acontece com muitos outros animais mamíferos, duma maneira geral, as fêmeas humanas são 'particularmente sensíveis' para com os machos mais fortes... Analisemos o Tabú-Sexo: - a sociedade dificultava o acesso das mulheres à independência económica; - as mulheres que não casassem eram alvo de crítica social; [portanto, como é óbvio, as mulheres eram pressionadas no sentido do Casamento]; - não devia haver sexo antes do Casamento; - as mulheres não deviam procurar obter prazer no sexo; - as mulheres que se sentissem sexualmente insatisfeitas, não podiam falar nesse assunto a ninguém, pois o desempenho sexual dos machos não podia ser questionado; - era proibido o divórcio. Conclusão óbvia: o Verdadeiro Objectivo do Tabú-Sexo eram montar uma autêntica armadilha às fêmeas... de forma a que estas fossem conduzidas a aceitar os machos sexualmente mais fracos!!! Dito de outra forma, o verdadeiro objectivo do Tabú-Sexo era proceder à integração social dos machos mais fracos!!! Quando não existia esse ‘guarda-chuva’ [que são as armas de alta tecnologia], os dirigentes de todas as sociedade tinham uma preocupação... que era colocada ACIMA de todas as outras preocupações: a sua sociedade tinha de estar preparada para a guerra (isto é, ou seja, luta pela sobrevivência)!... Quando as guerras eram lutas corpo-a-corpo, para além do factor numérico ser de muita importância, frequentemente, o que decidia as guerras era a MOTIVAÇÃO com que os combatentes (os homens) lutavam. Portanto, como é óbvio, ao permitir que fosse realizada uma Boa Gestão dos Recursos Humanos da Sociedade [os machos sexualmente mais fracos também estavam fortemente motivados... para lutarem pela sobrevivência da sua sociedade], o Tabú-Sexo fez com que as sociedades ficassem dotadas duma Vantagem Competitiva!!!... Mais, quando as batalhas eram lutas corpo-a-corpo, essas batalhas seriam autênticas carnificinas; consequentemente, era necessário uma grande disciplina para que [na carnificina da batalha] não existissem homens cada um a fugir para o seu lado. Antigamente os dirigentes das sociedades não andavam a dormir... isto é, eles sabiam que para se construir um exército disciplinado era necessário realizar previamente um Largo Trabalho Sociológico de Longo Prazo... no sentido de formar 'Homens Rudes'. Portanto, não é de admirar que tenham surgido na sociedade 'frases-feitas' do tipo: "um homem nunca chora", "não és homem não és nada se...", "a tropa foi feita para os homens", etc... [ Uma Obs. : Uma ineficiente capacidade na formação de 'Homens Rudes'... fez com que muitas sociedades não tivessem conseguido sobreviver até ao SÉC. XX ] Eis mais alguns casos curiosos: 1) As mulheres tinham de ficar em casa a cuidar dos filhos (ou seja, era necessário assegurar a Capacidade de Renovação Demográfica) , caso contrário, o inimigo impunha uma Guerra de Desgaste Demográfico... e ao fim de uma geração (sem Renovação Demográfica do ‘outro lado’) o inimigo ganhava a guerra 'com uma perna às costas'; 2) As viúvas não podiam voltar a casar, visto que não era nada benéfico para a moral dos combatentes eles pensarem que.... se eles viessem a morrer no campo de batalha... depois a mulher ia 'curtir' com outro; 3) Existia uma forte repressão sobre os homossexuais... visto que, a sociedade necessitava de 'Homens Rudes' para combater nas batalhas [autênticas carnificinas de lutas corpo-a-corpo]. No entanto... aconteceu uma descoberta, que veio provocar uma autêntica Revolução Sociológica: o desenvolvimento de Armas de Alta Tecnologia (por exemplo: as armas nucleares). Com as Armas de Alta Tecnologia, o factor numérico perdeu muita da sua antiga importância... na decisão das guerras. Consequentemente, nas sociedades (dotadas de Armas de Alta Tecnologia) deixou de existir a obrigação/necessidade de entrar numa 'Corrida Demográfica'... no sentido de garantirem uma Capacidade de Auto-Defesa. Nas sociedades tradicionalmente poligâmicas apenas os machos mais fortes é que têm filhos. {nota: nascem, aproximadamente, 50% de bebés do sexo feminino e 50% de bebés do sexo masculino} Nas sociedades tradicionalmente monogâmicas apenas uma percentagem reduzida de machos é que não tinha filhos. Ora, como seria de esperar, as Armas de Alta Tecnologia vieram a provocar o declínio do Tabú-Sexo. E com o declínio do Tabú-Sexo (também como seria de esperar) a percentagem de machos sem filhos aumentou imenso nas sociedades tradicionalmente monogâmicas. [ Nota: Em contraposição, os machos de maior sucesso passaram a ter filhos de sucessivos casamentos... ] Mais, com o fim do Tabú-Sexo também veio a suceder o seguinte fenómeno: muitos machos das sociedades tradicionalmente monogâmicas passaram a ir à procura de... (há mesmo quem defenda a tese de que devem ser 'enfiadas'!!!) Fêmeas Economicamente Fragilizadas [mais dóceis]... oriundas de outras sociedades. No entanto, aqueles machos (de Boa Saúde) que não estão interessados em seguir este caminho... devem possuir o legítimo Direito de terem acesso a úteros artificiais... barrigas de aluguer... {nota: por outro lado, muitas mulheres passaram a ir à procura de machos de maior competência sexual, nomeadamente, machos oriundos de sociedades tradicionalmente Poligâmicas: nestas sociedades apenas os machos mais fortes é que possuem filhos, logo, selecionam e apuram a qualidade dos machos} CONCLUINDO: A moderna sociedade europeia não pode continuar a ser tão hipócrita!... Isto é, ela não pode continuar a pretender que sejam classificados como 'preconceitos'... determinados comportamentos que foram ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIOS para a sua sobrevivência!... Isto é: 1) As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de assumir a sua História!!! 2) As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de assumir que a Sobrevivência não caiu do céu!!! 3) As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de assumir que a Sobrevivência só foi possível graças a um Largo Trabalho Sociológico; nomeadamente uma boa gestão de recursos humanos, nomeadamente o facto de elas terem conseguido motivar os machos sexualmente mais fracos no sentido de eles se interessarem pela sobrevivência da sua Identidade. Dito de outra forma, agora que possuem as 'costas quentes' - graças à existência de Armas de Alta Tecnologia - as Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas não podem, pura e simplesmente, continuar a insistir em deitar os machos sexualmente mais fracos para o 'CAIXOTE DO LIXO' da sociedade! [ Nota: Os Islâmicos reprimem os Direitos das mulheres - elas são tratadas como uns 'úteros ambulantes' - com o objectivo de obterem uma vantagem competitiva demográfica. Se eles não tivessem sido derrotados em 732 D.C. (em Poitiers), hoje em dia as mulheres na Europa andavam com burkas enfiadas na cabeça. ] P.S. É de notar o seguinte: sobre os úteros artificiais, o autor deste blog não imagina, nem sequer está minimamente interessado em discutir, como é que tal virá a acontecer... pois aquilo que está verdadeiramente em causa (aquilo que é verdadeiramente importante) é o seguinte: criar as condições para que os machos rejeitados pelas fêmeas possam estar/sentir-se de uma outra maneira na sociedade. P.S.2. Não está provado - antes pelo contrário - que as sociedades tradicionalmente poligâmicas são melhores que as sociedades tradicionalmente monogâmicas: de facto, as sociedades economicamente mais evoluídas são... sociedades tradicionalmente monogâmicas! Nas sociedades tradicionalmente monogâmicas, deve existir Igualdade de Direitos: - famílias monoparentais femininas... e... famílias monoparentais masculinas. {Nota: Aquele pessoal que pretende substituir antigos-tabus (que foram necessários na Luta pela Sobrevivência) por novos-tabus, desonestos (leia-se: não reconhecer que o tabu-sexo possibilitou uma melhor rentabilização dos recursos humanos da sociedade), a longo prazo... estão condenados a perder (enfim, olha, paciência, a razão não está do seu lado)} Mais: sendo a luta pela sobrevivência uma coisa difícil e complicada [e mais: 'n' pessoal até tem como passatempo, procurar ridicularizar quem se envolve emocionalmente com 'isto ou aquilo' - argumentam que são uns parvos que não sabem gozar a vida]... consequentemente, para além da avaliação desta ou daquela performance (nisto ou naquilo), e para além desta ou daquela situação de azar, e (como é óbvio) para além da avaliação de tiques de testosterona... a sociedade também deve avaliar/valorizar todos aqueles (de boa saúde) que possuem disponibilidade emocional para se envolver na luta pela sobrevivência... . É favor perceber: - Se as mulheres ultrapassam... ou não ultrapassam... em número os homens em muitas actividades... é uma coisa que não me interessa. -->> O que me interessa mesmo é a Igualdade de Direitos... nomeadamente... o Direito a ser PAI SOLTEIRO em sociedades Tradicionalmente Monogâmicas!!! P.S.3. Para os mais distraídos: os Islâmicos andam por aí numa corrida demográfica... pelo controlo de novos territórios (vide Kosovo, etc). Ora, como é óbvio, por um mundo mais JUSTO, não podemos aceitar as proibições que BANDALHOS ÉTICOS continuam a querer impor: promoveram a proibição de ser Pai Solteiro (nota: numa primeira fase ter acesso a barrigas de aluguer, e a longo prazo ter acesso a úteros artificias)… e, simultaneamente… promoveram a naturalização de pessoal (ex. islâmicos) que reprime os Direitos das mulheres (mulheres tratadas como uns ‘úteros ambulantes’) com o objectivo de alcançar uma vantagem competitiva demográfica. 
P.S.4. Não deve existir Direito de Veto: - de facto, observando o dia-a-dia, constata-se uma dualidade de critérios óbvia: em relação aos machos com 'bons tiques' de testosterona desculpa-se 'isto e mais aquilo', pelo contrário, em relação aos machos com 'maus tiques' de testosterona, quaisquer 'pintelhices' servem para implicar... concluindo, a opinião das mulheres é importante, sim, todavia - nas sociedades tradicionalmente monogâmicas - não devem possuir o Direito de Vetar quais os machos que não possuem o Direito de ter filhos. Dito de outra maneira: - A visão feminina é válida, legítima, etc... todavia, no entanto, a coexistência com uma visão masculina permitirá/possibilitará um maior aproveitamento/valorização dos recursos humanos/emocionais da sociedade. P.S.5. Quando se fala em Direitos das crianças, há que olhar também para o seguinte: muitas crianças hão-de querer ter a oportunidade de vir a ser pais! Dito de outra maneira: não está em causa ter (ou não ter) acesso a 'isto ou aquilo'... mas sim, o facto da sociedade não poder estar a IMPOR BLOQUEIOS EMOCIONAIS: leia-se, ao não legalizar as famílias monoparentais (a masculina em particular) a sociedade está a fazer com que uma faixa (de certa forma significativa) da população masculina não tenha filhos. (obs: ser pai ou ser mãe não é ter uma coisa qualquer... leia-se, não se pode estar a negar esse Direito assim de qualquer maneira...) . {nota 1: muitos machos não podem perder o seu Direito de ter filhos... mesmo que a avaliação de certos requisitos... seja algo que dê um bocado de trabalho; mais: poderia existir a obrigatoriedade dos filhos de famílias monoparentais frequentarem escolas públicas; etc} {nota 2: embora a monoparentalidade possa trazer alguns problemas… será sempre uma MENSAGEM DE GRANDE IMPACTO SOCIALIZADOR que se pode dirigir às crianças/jovens: «o Direito à monoparentalidade permitirá a muitos de vós ter acesso a um Direito - o de ter filhos -… Direito esse ao qual muitos de vós… muito dificilmente teria acesso, caso não existisse o Direito à monoparentalidade»} P.S.6. Impostos sobre a 'INDÚSTRIA DO SEXO' devem ser utilizados para subsidiar (numa primeira fase) barrigas de aluguer... e... (num objectivo de longo prazo) úteros artificias - uma Investigação Cientifica Prioritária... isto nas SOCIEDADES TRADICIONALMENTE MONOGÂMICAS!!! P.S.7. Dito ainda de uma outra maneira: - DECISÕES PARTILHADAS E DECISÕES PESSOAIS/ÍNTIMAS:  ter filhos poderá ser uma Decisão Partilhada (situação normal), poderá ser uma ser uma Decisão Pessoal/Íntima feminina (situação que já existe no presente), ou poderá ser uma Decisão Pessoal/Íntima masculina (situação que virá a ser uma realidade no futuro). P.S.8. Dito mais ainda de uma outra maneira: - Uma coisa é, legitimamente, andar entretido a 'queimar' outros... outra coisa - completamente diferente - é querer impor limites aos Direitos de outros... mais, pelo contrário, como seria de esperar, existe muita gente a considerar que o caminho a seguir é... valorizar os recursos humanos da sociedade - um exemplo: com um largo trabalho sociológico de longo prazo (nomeadamente, uma educação sexual sem tabus nem neo-tabus), vai ser possível, na sociedade, diminuir significativamente a percentagem de machos sem filhos. P.S.9. É UMA MUDANÇA ESTRUTURAL HISTÓRICA DA SOCIEDADE: - os homens poderão ter filhos... sem repressão dos Direitos das mulheres... e independentemente de agradarem ou não às mulheres: leia-se, O ACESSO A 'BARRIGAS DE ALUGUER'... P.S.10. Para que não fiquem dúvidas a pairar no ar: o autor deste blog considera o FIM do Tabu-sexo um magnífico avanço civilizacional!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:35



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D