Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Existem empresários que compram empresas concorrentes com o objectivo de obter um certo domínio num determinado segmento do mercado... depois... ao alcançarem um certo domínio no seu segmento de mercado, forçam os fornecedores a baixar os preços, isto é, ou seja, reduziram a capacidade negocial do fornecedores.
Existem políticos/marionetas que fazem o mesmo tipo de trabalho: leia-se, privatizam empresas estratégicas com o objectivo de reduzir a capacidade negocial do contribuinte/consumidor... beneficiando, desta forma, certos grupos económicos.
.
Exemplo 1: Há alguns anos atrás quiseram introduzir taxas em cada levantamento multibanco... todavia, no entanto, o banco público C.G.D. apresentava lucros sem ser necessário mais uma taxa... o pessoal que queria introduzir mais uma taxa lá teve de amochar!...
.
Exemplo 2: A EDP Renováveis vende a energia eólica a 60 euros o MWh em Espanha, nos Estados Unidos a cerca de 50 euros, e em Portugal vende a 100 euros... o contribuinte/consumidor, de mãos-atadas, tem de comer e calar!
.
RESUMINDO: uma empresa pública em concorrência no mercado, a apresentar lucro, confere ao contribuinte/consumidor uma elevada capacidade negocial!
CONCLUINDO: por meio de referendo o contribuinte/consumidor deve decidir em que segmentos de mercado deve existir a concorrência de empresas públicas, isto é, ou seja, o contribuinte/consumidor deve decidir em que segmentos de mercado deve possuir uma maior capacidade negocial.
.
.
.
P.S. Não há necessidade do Estado possuir negócios do tipo cafés (etc), porque é fácil a um privado quebrar uma cartelização... agora, em produtos de primeira necessidade (sectores estratégicos) - que implicam um investimento inicial de muitos milhões - só a concorrência de empresas públicas é que permitirá combater eficazmente a cartelização privada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:13


5 comentários

De frar a 28.09.2022 às 09:13

A IMPUNIDADE DE KIEV
e
A IMPUNIDADE DOS APOIANTES DE KIEV
[nota: este pessoal está a investir no saque da Russia: armas da NATO para a Ucrânia e sanções económicas à Russia: esperam, assim, colocar a Russia ao nível do tempo de Ieltsin: um caos... e multinacionais ocidentais a fazer compras no caos]


Em 2014, forças radicais nacionalistas, russofóbicas e neonazis chegaram ao poder por um golpe armado, com apoio direto dos países ocidentais.

Depois disso, entraram num caminho de ilegalidade e negligência para os direitos e liberdades humanas básicas – direito à vida, liberdade de expressão, acesso à informação, liberdade de expressão, liberdade de consciência e uso de uma língua nativa.

Os crimes cometidos na Praça Maidan em fevereiro de 2014 ficaram impunes até hoje.

Os culpados da monstruosa tragédia de Odessa em 2 de maio de 2014 não foram encontrados e punidos. Durante esta tragédia, cerca de 50 pessoas foram queimadas vivas e mortas na Casa de Sindicatos local.

Os assassinatos políticos de Oles Buzina, Pavel Sheremet e outras figuras públicas e jornalistas ficaram impunes até hoje.

Há mais de oito anos o exército ucraniano e militantes nacionalistas têm matado residentes de Donbass impunemente, porque se recusaram a reconhecer o resultado do golpe anticonstitucional em Kiev e decidiram defender os seus direitos garantidos pela Constituição.

Os acordos de Minsk, foram subvertidos impunemente pelas autoridades de Kiev

Zelensky disse que a única coisa necessária para o Pacote de Medidas de Minsk era manter sanções sobre a Rússia. Seu antecessor e coautor dos acordos de Minsk, Poroshenko, declarou que nem ele nem ninguém na Ucrânia planeava cumprir os acordos que tinha assinado.

Em vez de pressionar Kiev a cumprir os acordos de Minsk, Berlim e Paris fecharam os olhos para as ameaças abertas de Kiev para resolver o "problema de Donbass" pela força.

De frar a 28.09.2022 às 09:14

MAIS
Sob o pretexto de combater a agressão russa e o separatismo, na Ucrânia foi intensificada a perseguição de dissidentes. A proibição das atividades de 11 partidos políticos foi imposta em março sob o pretexto de que estavam "ligados à Rússia".

A Ucrânia transformou-se num estado totalitário ao estilo nazi, onde padrões do direito humanitário internacional são pisados com impunidade. As forças armadas ucranianas e batalhões nacionalistas recorrem a táticas terroristas e usam civis como "escudos vivos".

Os Estados que fornecem à Ucrânia armas e equipamentos de combate e treinam as suas forças armadas têm o objetivo declarado de arrastar as hostilidades tanto quanto possível, apesar das perdas humanas e da destruição, a fim de enfraquecer a Rússia.

Funcionários da UE dizem abertamente que a Ucrânia tem de derrotar a Rússia no campo de batalha e a Rússia deve ser privada de soberania por meio de sanções

Desde o final de julho, as forças armadas ucranianas têm espalhado minas antipessoais proibidas sobre o centro de Donetsk e seus subúrbios,em violação da convenção de 1997 sobre a proibição de minas antipessoais, bem como o segundo protocolo da convenção de Genebra que proíbe minas sem dispositivo de autodestruição.

Amnistia Internacional - listada na lista negra em Kiev como agente do Kremlin - no seu relatório confirmou factos conhecidos sobre Kiev implantar artilharia e armas pesadas em instalações civis.

O bombardeamento da central nuclear Zaporozhye pelo regime de Kiev, cria o risco de um desastre nuclear e permanece impune. O bombardeamento continua apesar do pessoal da AIEA estar presente na central desde 1 de setembro,

O Departamento de Segurança do Secretariado da ONU recusou-se a dar luz verde a uma rota específica que havia sido acordada pela Rússia com a AIEA. Em seguida, alegou que a AIEA determinaria os parâmetros da missão por conta própria. Estes procedimentos empurraram a visita da missão por três meses.

Nenhuma resposta foi dada pelo Tribunal Penal Internacional na sequência do golpe sangrento de 2014 em Kiev, da tragédia de Odessa de 2 de maio de 2014, do bombardemento de cidades pacíficas em Donbass, do bombardeio de Lugansk por aviões de guerra em 2 de junho de 2014, ou de vários outros incidentes. Mais de 3 000 denúncias de crimes contra residentes de Donbass foram enviadas ao TPI. Não houve resposta.

Há vídeos de prisioneiros de guerra russos sendo mortos por nazistas ucranianos. No chão com as mãos amarradas atrás das costas e foram baleados na cabeça.

Mais de 220 pessoas foram identificadas, incluindo representantes do alto comando das Forças Armadas da Ucrânia e comandantes de unidades militares, aqueles que estavam envolvidos no tiroteio de civis. Há casos criminais envolvendo cidadãos da Grã-Bretanha, Canadá, Estados Unidos e Holanda sobre atividades mercenárias e a perpetração e atos criminosos na Ucrânia.
.
.
.
.
P.S.
-> Urge a implosão da civilização da pilhagem!
-> O legítimo direito ao separatismo identitário!
-> blog separatismo-50-50
.
.
.
P.S.2
Os boys e girls da civilização da pilhagem investiram no saque da Russia... e... no saque da Ucrânia: usando os mercenários de Kiev para instalar o caos... os ricos campos agrícolas da Ucrânia já estão em mãos ocidentais.

De frar a 14.11.2022 às 13:07

A HISTÓRIA FALA POR SI:
-> os russos foram socorrer russófonos de 4 regiões russófonas integradas, pelos sovietes, na Ucrânia em 1917.
-> a NATO foi socorrer albaneses que dominavam/dominam a região que foi o berço da nacionalidade Sérvia.
.
.
.
.
BOYS E GIRLS ASSOBIARAM PARA O LADO... À ESPERA DE UM QUINHÃO NA PILHAGEM
.
Na Guerra da Crimeia (1853-1856), a Grã-Bretanha e a França capturaram Sebastopol e baniram temporariamente a marinha russa do Mar Negro: o objectivo era impedir o acesso da Russia ao oceano Atlântico.
.
O ocidente investiu nos mercenários de Kiev:
- Quando os mercenários de Kiev perseguiram/massacraram russófonos das regiões orientais ds Ucrânia... os europeus do sistema, como seria de esperar, 'assobiaram para o lado'.
-1- generais da NATO já o disseram:
- «o investimento de 60 mil milhões de dólares na Ucrânia foi um óptimo investimento».
-2- mercenários de Kiev já o disseram:
- «os acordos de Minsk não eram para cumprir, destinavam-se a ganhar tempo aos (parvos dos) russos».
[A importância estratégica das regiões orientais da Ucrânia: sim, o ocidente ambiciona o estrangulamento económico da Russia, nomeadamente, impedir o acesso da Russia ao oceano Atlântico]
.
Caso a Russia socorresse os russófonos das regiões orientais da Ucrânia (o que veio a acontecer):
- nove, em cada dez, dos mais variados analistas argumentavam: armas da NATO na Ucrânia (para os militares ucranianos, e para mercenários), juntamente com sanções económicas à Russia... e a Russia seria conduzida ao caos: uma oportunidade de 'ouro' para os interesses económicos ocidentais.
.
.
.
.
OS RUSSOS LUTAM PELA SOBREVIVÊNCIA, OS BOYS E GIRLS DO SISTEMA INVESTEM EM PILHAGEM
.
O presidente russo disse o que toda a gente sabe: «o ocidente não está interessado em discutir segurança para todos».
Sim:
--->>> o ocidente quer é pilhagem:
- depois da América do Norte, América do Sul, Austrália, Iraque, Síria, Líbia, etc... agora o ocidente está a apontar para a Russia.

De frar a 15.11.2022 às 22:31

ABRAM OS OLHOS PARA O MUNDO REAL:
- a elite não pode ser usada como bode expiatório!
- SIM É ISSO: muitos, muitos, muitos ocidentais pretendem estar instalados no planeta como cidadãos de Roma.
.
O clube da pilhagem (boys e do cidadanismo de Roma ocidental) continuam ao nível do cidadão de Roma de à 2000 anos atrás:
---> projectam/investem na pilhagem de outros territórios;
(bloquear a liberdade Identitária: ter o seu espaço, prosperar ao seu ritmo)
---> projectam a existência de outros como fornecedores de abundância de mão-de-obra servil;
---> etc.
.
.
O presidente russo disse o que toda a gente sabe: «o ocidente não está interessado em discutir segurança para todos».
Sim:
--->>> o ocidente quer é pilhagem:
- depois da América do Norte, América do Sul, Austrália, Iraque, Síria, Líbia, etc... agora o ocidente está a apontar para a Russia.
.
.
.
O LEGÍTIMO DIREITO AO SEPARATISMO IDENTITÁRIO
(separatismo-50-50)
.
Sim:
-->> na origem da nacionalidade esteve o Ideal de Liberdade Identitário:
- «ter o seu espaço, prosperar ao seu ritmo».
--->>> NÃO, NÃO, NÃO foi o roubo, o saque, a pilhagem: o cidadanismo de Roma!...
Adiante

De frar a 24.11.2022 às 00:33

SIM:
- os boys e girls do sistema vão "" brincando"" com 'isto' enquanto os Identitários forem cobardes!
.
.
O que há a dizer aos Identitários é simples e óbvio:
- Identitário não sejas mais um cobarde para a colecção! Sim:
--->>> reivindica LIBERDADE/DISTÂNCIA/SEPARATISMO dos boys e girls do sistema.
.
O LEGÍTIMO DIREITO AO SEPARATISMO IDENTITÁRIO
(separatismo-50-50)
Sim:
-->> na origem da nacionalidade esteve o Ideal de Liberdade Identitário:
- «ter o seu espaço, prosperar ao seu ritmo».
--->>> NÃO, NÃO, NÃO foi o roubo, o saque, a pilhagem: o cidadanismo de Roma!...
.
.
.
O europeu-do-sistema combate nacionalismos... e em simultâneo... financia Azov's!
Mais:
-> o europeu-do-sistema envia a NATO para socorrer albaneses (que dominavam/dominam a região berço da nacionalidade da Sérvia).
-> o europeu-do-sistema financia Azov's para perseguir/massacrar russófonos... de regiões russófonas cedidas pelos sovietes à Ucrânia em 1917.
[os Azov's a bombardear/massacrar russófonos e os europeus-do-sistema a assobiar para o lado]
.
Uma oportunidade de roubo, saque, pilhagem:
- caso a Russia socorresse os russófonos das regiões orientais da Ucrânia (o que veio a acontecer):
-> nove, em cada dez, dos mais variados analistas argumentavam: armas da NATO na Ucrânia (para os militares ucranianos, e para mercenários), juntamente com sanções económicas à Russia... e a Russia seria conduzida ao caos: uma oportunidade de 'ouro' para os interesses económicos ocidentais.
.
O presidente russo disse o que toda a gente sabe: «o ocidente não está interessado em discutir segurança para todos».
Sim:
--->>> o ocidente quer é pilhagem:
- depois da América do Norte, América do Sul, Austrália, Iraque, Síria, Líbia, etc... agora o ocidente está a apontar para a Russia.
.
.
.
Os europeus-do-sistema que se entendam com os seus idiotas úteis de serviço (vulgo nacionalistas), e vice-versa.
.
--->>> Os tiques-dos-impérios lovers, os globalization-lovers, os UE-lovers, etc, que fiquem na sua (possuem imensos territórios ao seu jeito)... respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
SEPARATISMO IDENTITÁRIO:
-» blog http://separatismo--50--50.blogspot.com

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D